Writingadvertising's Blog

setembro 17, 2009

Hiperimagem

Filed under: Uncategorized — by writingadvertising @ 23:45

Quando uma imagem deixa de ser apenas uma ilustração qualquer e expressa uma sensibilidade, passa a ser chamada de Hiperimagem. Esta, consegue nos tocar antes mesmo de ser compreendida na sua totalidade e nos chama a atenção para o que ainda está por vir, além de exigir uma reflexão. De acordo com Charles S. Peirce, existem três categorias universais pelas quais os signos passam (primeiridade, secundidade e terceiridade). Os efeitos estéticos, encontram-se na primeiridade, ou seja, antes de ser feita qualquer análise. A secundidade, é a reflexão feita sobre um signo. Por último, as conclusões feitas pelo receptor, compõem a terceiridade. É impossível não passarmos por um dos três estágios, por mais que possamos levar mais tempo em um deles do que nos outros. Existem diversas maneiras de expressarmos os aspectos sensíveis num signo. A hiperimagem é um ótimo exemplo de expressão do sensível através de inovações, “desvio do padrão”. Através da hipermídia e de seus recursos adicionais para as imagens como áudio, texto,entre muitos outros,os aspectos sensíveis das hiperimagens podem ser expressados mais facilmente. Apesar da linguagem principal da hiperimagem ser a hipermídia, podemos encontar a hiperimagem em inúmeros meios distintos, isso porque ela não precisa conter todos os recursos da hipermídia. O  objetivo da hiperimagem é atuar na primeiridade, mas há diversas interpretações realizadas por diversos receptores. Quando o receptor reconhece qualquer aspecto da narrativa de uma hiperimagem, este, está na terceiridade. Concluíndo, as hiperimagens são as imagens que rompem o padrão, fogem do comum, causam estranhamento e um choque para os receptores, fazendo com que eles reflitam sobre as mesmas e a cada dia que passa, as são mais inovadoras e diferentes.

Veja abaixo, alguns exemplos de hiperimagens:poesia concreta2

poesia concreta

 

 revolver

 

 

 

 

 

 

 

Este post foi baseado no texto “A imagem sensível”, do professor Éric Eroi Messa.

Anúncios

2 Comentários »

  1. muito legal uma criatividade maneira

    baseada numa vida real, que hoje estamos vivendo…

    Comentário por shirlley e michele — outubro 29, 2009 @ 23:23 |Responder

  2. Muito show, um efeito super 10. o estilo foi muito criativo, parabens, continue assim.

    Comentário por Julio De Souza Senne — novembro 24, 2009 @ 11:21 |Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: